Vinhos

A cultura do vinho, on-line, on time, full time

Por  | 

No princípio, era o garrafão de sangue de boi. Depois vieram as garrafas azuis do alemão Liebfraumilch (que ficou conhecido como o “leite da mulher amada” mas, na verdade, significa algo como “o monge de Nossa Senhora”). E, aos poucos, os brasileiros foram aguçando seu paladar e mergulhando na cultura do vinho. Surgiram os “enochatos”, que, felizmente, cada vez mais estão perdidos em algum lugar do nosso passado recente.

Em tempos de internet, é chegada a hora de conhecer mais a fundo esse universo que tanto nos seduz. E em tempo real, ao encontrarmos aquele rótulo intrigante ou visitarmos uma charmosa vinícola perdida mundo afora. Com base no sucesso de um livro que apresenta mais de 700 termos relacionados ao vinho (o “Minidicionário de enologia em seis idiomas”, de Roberta Malta Saldanha, publicado pela Editora Senac Rio de Janeiro), a Gerência de Mídias Educacionais do Senac RJ lança agora um aplicativo fácil de ser usado e que traz também áudios com a pronúncia dos verbetes em cada língua. Muito mais que um glossário de verbetes técnicos, o “Minidicionário de enologia”, disponível para Android e iOS, descreve também o significado dos termos. E foi desenvolvido para oferecer consulta rápida e enriquecer o vocabulário de profissionais das áreas de gastronomia e enologia, além de estudantes e amantes da bebida.

A ferramenta conta com busca rápida de termos e possibilita ao usuário adicionar aos “favoritos” aqueles que mais usa, bem como revisitar as últimas 50 palavras procuradas. Por funcionar off-line, é ideal para viajantes que nem sempre dispõem de internet gratuita. O aplicativo traz definições em português, inglês, espanhol, francês, italiano e alemão de verbetes relativos às técnicas de degustação e aos processos de vinificação e viticultura, em linguagem acessível a todos os níveis de conhecimento. Há, ainda, uma seção com curiosidades e dicas sobre o vinho, bebida cuja origem remonta a aproximadamente 6.000 a.C.

Para Roberta — que é jornalista e tem no currículo o mérito de ter organizado, em 1995, o primeiro evento enogastronômico brasileiro, o Boa Mesa, e o 2º lugar do Prêmio Jabuti de 2012, na categoria Gastronomia, com a obra “Histórias, lendas e curiosidades da gastronomia” —, o vinho caiu no gosto das pessoas com a abertura de mercado e o incremento da produção brasileira. Por isso, o universo, antes restrito a profissionais, agora também está disponível a entusiastas. Tim tim pela iniciativa.

SERVIÇO

Aplicativo: Minidicionário de Enologia
Desenvolvedor:
Gerência de Mídias Educacionais – Senac RJ
Preço: US$ 3.99
Disponível no Google Play (Android 4.0 ou superior) e na Apple Store (iOS 7.0 ou superior)

Deixe seu Comentário!

comentários

Deise Novakoski

Atualmente, Deise Novakoski exerce a função de sommelière e bartender, trabalha como consultora na Academia da Cachaça e no Torna Pub e assina a coluna “Você tem Sede de Quê?”, publicada em seu site.