Slow Food

Adeus a dona Dijé, Encantadeira de Coco Babaçu

Por  | 

Neste domingo (16), a equipe do Slow Food Brasil recebeu uma notícia triste: a morte de Maria de Jesus Ferreira Bringelo, conhecida como dona Dijé, liderança do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB).

Integrante do grupo das Encantadeiras de Coco Babaçu, dona Dijé levou a realidade e o exemplo das quebradeiras de coco babaçu pelo mundo, mostrando sua voz e força no Terra Madre Brasil 2007, em Brasília, e no Terra Madre 2008, em Turim, na Itália.

Dona Dijé será, para sempre, uma referência na luta de comunidades tradicionais, como a das Quebradeiras de Coco Babaçu. Nossa solidariedade ao Quilombo Monte Alegre, em São Luís Gonzaga (MA), à Comunidade do Alimento Quebradeiras de Coco Babaçu da Comunidade Ludovico, no Lago do Junco (MA), ao MIQCB, à ASSEMA – Associação em Áreas de Assentamentos do Estado do Maranhão e a todas as Quebradeiras de Coco Babaçu e suas famílias.

VEJA OUTROS POSTS DE GASTRONOMIA E SLOW FOOD

Deixe seu Comentário!

comentários

Simone Gondim

Simone Gondim é jornalista, adora escrever sobre cultura e gastronomia e está desbravando o universo das bebidas na companhia de Deise Novakoski.