Vinhos

“Enocorreria”

Por  | 

Como água e azeite, esporte e álcool não se misturavam. Até que organizadores de corridas e vinícolas resolveram subverter esta ordem. Não dizem que vinho faz bem para a saúde? Pois centenas de corredores e maratonistas (estes correm 42 quilômetros por prova) harmonizam o suor com taças da bebida, seja durante ou depois do percurso. Sim, porque há casos em que o vinho é servido nos postos de hidratação. Mas a maioria abre as garrafas depois da etapa cumprida. O mesmo vale para espumantes que, mais do que espocar no pódio, para os primeiros colocados, são combustível para esses literalmente atletas do copo. Como prêmio, além de trofeus e medalhas, tem quem distribua uma parte do peso do corredor em vinho.

Segundo Gregorio Lavandoski, idealizador e diretor da Maratona do Vinho – a primeira prova de que tivemos notícia no Brasil e cuja próxima edição acontece no dia 12 de fevereiro do ano que vem, no Rio Grande do Sul – a ideia foi inspirada na Maratona de Medoc, na França. “Eu já organizava as Corridas da Colheita, por Bento Gonçalves, Garibaldi e Belo Monte do Sul, quando li uma reportagem sobre Medoc. Já tínhamos os garafonistas, os os vinos stops (os pontos de hidratação e revezamento), a distribuição de uvas, suco e vinho, além das músicas no final das corridas. E, na colheita da uva, era servido aos turistas era servido o El meredin (pão, queijo e salame). Dai, só foi acresentar as fantasias e a premiação de uma porcentagem do peso do atleta em vinho. E, assim, apresentei para o secretário de Turismo e para diretoria da Fenavinho Brasil minha proposta, e organizei a primeira Maratona do Vinho em 2007”, conta ele, acrescentando que só a premiação, por equipes e categorias, requer um total de 1200 garrafas de vinho. Fora o que vai no kits distribuídos aos atletas. O percurso é entre os parrerais de sete vinícolas, e passa por dois túneis de uvas maduras onde o corredor só precisa esticar o braço para pegar um cacho. É assim (e com energéticos, suco de uva, vinhos e espumantes) que o maratonista faz sua hidratação ao longo dos 42.195 metros do percurso. Gregório lembra que a Maratona do Vinho não é uma prova técnica, mas têm atletas de ponta que participam: “Este ano veio um de Portugal. E esperamos que na proxima venham atletas da America Latina. Por ser uma prova para turista, eles bebem vinho, e até exigem vinhos de qualidade e marca”.

Maratona do Vinho

Maratona do Vinho

Maratona do Vinho

Maratona do Vinho

Também em Bento Gonçalves, acontece desde 2014 a Sparkling Night Run, que é noturna e este ano será em 5 de novembro. “Queríamos aproveitar a ligação entre vinhos e espumantes com a saúde, como comprovam pesquisas. Aliado a isso, também há o vetor do turismo. E o enoturismo preenche as janelas comerciais de períodos de baixa temporada, como outubro/novembro”, explica Diego Bertolini, gerente de Promoção do Instituto Brasileiro do vinho (Ibravin), que fala sobre a prova: “Esta é a terceira edição da Sparkling, que conta com mais de 700 corredores e passa por duas vinícolas (Salton e Aurora) e pelos principais pontos turísticos da cidade. No final, tem o que chamamos de ponto do doping: os corredores são recebidos com um prato de massa e uma taça de espumante. Mas, durante a prova, é só água mesmo”. São duas modalidades: 5Km (individual) e 10Km (individual ou em dupla). Os inscritos recebem um kit que inclui uma taça de acrílico. E podem usufruir gratuitamente do wine bar da Festa do espumante, que no ano passado reuniu 3 mil pessoas, em torno de mesas de barricas.

Sparkling Night Run

Sparkling Night Run

Sparkling Night Run

Sparkling Night Run

Sparkling Night Run

Sparkling Night Run

Dia 5 de novembro também é a data marcada para a etapa Villa Francioni do Circuito dos Vinhedos, que acontece em São Joaquim, em Santa Catarina. São três modalidades: caminhada (5Km) e corridas de 5Km e 10Km. Já na entrega dos kits (que incluem uma garrafa de vinho VF e uma medalha de participação), os corredores podem visitar a vinícola. A largada será às 17h e, após a premiação (do 1ª ao 5ª lugar de cada categoria, o corredor ganha medalha + taça de cristal + outra garrafa de vinho), à noite haverá coquetel e degustação. Também faz parte do circuto a etapa Snow Valley Sanjo, que aconteceu no último dia 5 de junho, no Snow Valley Experience Park, um parque de aventura e hotel integrado com as belezas da serra, que une esporte, movimento e aventura com imersão em inglês para todas as idades. O local oferece uma infraestrutura completa aos participantes, com restaurante, hospedagem e diversas atividades como tirolesa, trilhas, escalada em um só lugar.

Circuito dos Vinhedos

Circuito dos Vinhedos

Mas não é só no Sul do país que se pode correr e degustar. Outra prova que já aconteceu este ano foi a etapa Nordeste/Vale do São Francisco da Caixa Wine Run. A largada foi no dia 10 de setembro, na Vitivinícola Santa Maria, na Fazenda Planaltino, que fica na Estrada da Uva e do Vinho, em Lagoa Grande, Pernambuco. “São cerca de 1200 participantes por corrida. Todos corredores e amantes do vinho. Os participantes vem de 17 estados do Brasil, além de países da América do Sul”, conta Sergio Oprea, diretor da Zenith Marketing, organizadora da Caixa Wine Run, reforçando que este tipo de corrida acontece em diversos países, como Estados Unidos, França, Portugal, Alemanha e Espanha: “Criamos a primeira Wine Run no Brasil em 2012, no vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. E realizamos sempre duas etapas por ano, em regiões vitivinícolas do Sul (no Vale dos Vinhedos, onde fazemos uma meia-maratona) e do Nordeste (16Km, no Vale do São Francisco). Os percursos são em piso de terra batida e cascalho, com muitas subidas e descidas. No Vale dos Vinhedos, os atletas passam por diversas vinícolas, e no Nordeste, a corrida é toda dentro da vinícola da Rio Sol. As paisagens são de muito verde, parreirais, penhasco e montanhas”. Postos de hidratação do circuito, há somente água e suco de uva. Mas, na chegada, tem festa do espumante com comidas típicas das regiões e muita música. Os espumantes são da Aurora, Miolo, Rio Sol, Casa Valduga, Pizzato e Gran Legado. Todos os kits têm uma garrafa de vinho para o participante.

Caixa Wine Run

Caixa Wine Run

Caixa Wine Run

Caixa Wine Run

Escolha a sua opção (ou opções) e… tintim!

SERVIÇO:

Maratona do vinho: www.maratonadovinho.com.br/home
Sparkling Night Run: https://www.sparklingnightrun.com.br/
Circuito dos Vinhedos: https://www.circuitodosvinhedos.com.br/
Caixa Wine Run: www.winerun.com.br

Deixe seu Comentário!

comentários

Deise Novakoski

Atualmente, Deise Novakoski exerce a função de sommelière e bartender, trabalha como consultora na Academia da Cachaça e no Torna Pub e assina a coluna “Você tem Sede de Quê?”, publicada em seu site.